terça-feira, 28 de junho de 2011

"...bela mensagem em defesa da vida"

“Tarcisio!Vi o filme com toda a minha comunidade (7 pessoas).  Eu pessoalmente o revi por duas vezes. Acho que realmente tem uma bela mensagem em defesa da vida. Claro, a gente  sempre gostaria que o filme mostrasse com mais impacto certas posições e decisões. Mas é muito interessante de que a partir do dia em que uma vida foi destruída fisicamente (no acidente de carro), começou a nova vida pessoal no protagonista: a proteção por parte dele da vida nascente (que não tinha nada a ver com isto), perdendo emprego;  uma nova vida na relação com a família do protagonista, e por fim a acolhida real da nova vida, a Isabella, que nasceu e não foi abandonada. Conseqüência, a nova vida nascida também na mãe de Isabella em reconhecer a filha e acolhê-la. Acho que também a vida aconteceu entre os dois manos na cena do abraço na lanchonete. Então quando se diz que o filme é um hino à vida, penso que se possa vê-la acontecer em muitos ângulos, com muitas pessoas, superando os seus egoísmos e abrindo-se para os outros. A abertura para os outros não deve existir somente quando há interesses pessoais (não seria evangélica esta atitude) , mas justamente quando não se tem nada a ganhar, economicamente, socialmente falando. Apenas devo amar o outro, porque é o tu que dá existência ao eu e que tem como princípio a vida que brota do coração de Deus. Um abraço.“
(Pe. Geraldo Boniatti – Caxias do Sul/RS)

Nenhum comentário:

Postar um comentário