terça-feira, 28 de junho de 2011

"...bela mensagem em defesa da vida"

“Tarcisio!Vi o filme com toda a minha comunidade (7 pessoas).  Eu pessoalmente o revi por duas vezes. Acho que realmente tem uma bela mensagem em defesa da vida. Claro, a gente  sempre gostaria que o filme mostrasse com mais impacto certas posições e decisões. Mas é muito interessante de que a partir do dia em que uma vida foi destruída fisicamente (no acidente de carro), começou a nova vida pessoal no protagonista: a proteção por parte dele da vida nascente (que não tinha nada a ver com isto), perdendo emprego;  uma nova vida na relação com a família do protagonista, e por fim a acolhida real da nova vida, a Isabella, que nasceu e não foi abandonada. Conseqüência, a nova vida nascida também na mãe de Isabella em reconhecer a filha e acolhê-la. Acho que também a vida aconteceu entre os dois manos na cena do abraço na lanchonete. Então quando se diz que o filme é um hino à vida, penso que se possa vê-la acontecer em muitos ângulos, com muitas pessoas, superando os seus egoísmos e abrindo-se para os outros. A abertura para os outros não deve existir somente quando há interesses pessoais (não seria evangélica esta atitude) , mas justamente quando não se tem nada a ganhar, economicamente, socialmente falando. Apenas devo amar o outro, porque é o tu que dá existência ao eu e que tem como princípio a vida que brota do coração de Deus. Um abraço.“
(Pe. Geraldo Boniatti – Caxias do Sul/RS)

"...nos faz refletir na beleza e mistério da vida"

Muito bom o filme com uma mensagem que sensibiliza e nos faz refletir na beleza e mistério da vida.”
(Gilson – Porto Alegre/RS)

"O importante é que fica a mensagem de valorização da vida..."

“Já assistimos e gostamos da história. O importante é que fica a mensagem de valorização da vida e não a do aborto.”
(Oswaldo Pinton – São Paulo/SP)

É um filme com uma mensagem belíssima

“Como comentado Tarcísio, minha idéia era trabalhar com o filme no grupo de jovens que participo. E de fato já o assistimos. É um filme com uma mensagem belíssima.
Tinha a impressão que abordaria o tema do aborto mais explicitamente, com dados de alguns países, imagens, e logo me surpreendi com a história. O filme faz-nos refletir que somos muito limitados, que não somos capazes de prever o que nos espera no futuro. Na melhor das circunstâncias, temos uma falsa projeção de futuro e não podemos, baseado nisso, justificar-se para ceifar a vida de uma criança que não estava nos "planos". Por fim, de maneira geral, um bom filme mesmo.
Se fosse pra resumi-lo em algumas palavras diria que: A vida sempre vale a pena.”
(Lautierre Souza - São Leopoldo/RS)

"...um filme muito bom..."

“Realmente é um filme muito bom, próprio para discutir os elementos em grupos de jovens e outros grupos de reflexão. Abraços.
(Pe. Fábio – Diocese de Franca/SP)

quarta-feira, 22 de junho de 2011

"...ser humano é mais que um amontoado de células..."

“... é um filme ótimo para quem acredita que o ser humano é mais que um amontoado de células. Parabéns pela iniciativa e pela dedicação, este filme vai salvar vidas! Obrigado!”
(Marcio – Caxias do Sul/RS)

"...sentido muito aprofundado da condição humana"

“Ótimo o filme, muito proveitoso e com um sentido muito aprofundado da condição humana. Dá para fazer muita reflexão.”
(João Luiz - Umuarama/PR)

"...confiança na Providência Divina..."


”Prezado Tarcísio,
Recebi o filme já assisti e achei muito bom, principalmente tendo em vista a desvalorização da vida e a falta de confiança na Providência Divina, resultado da secularização que predomina na vida moderna. Tenho feito propaganda dele. Obrigado.”
(Pe. Jonas - Igreja de São Gonçalo/SP)

"...filme bom que induz a reflexão"

“O filme é muito bom. Não achei nada de surpreendente, mas é um filme bom que induz a reflexão.”
(Gabriel – Rolândia/PR)

"... pude compreender melhor a visão do Papa sobre a importância da família.."


“Assisti o filme e gostei bastante. Achei que poderiam ter deixado um pouco mais denso o drama em algumas questões mas o filme é muito bonito e apropriado para a defesa da vida nos nossos dias. Com o filme pude compreender melhor a visão do Papa sobre a importância da família. Há um grande número de pessoas que não entende a benção que é uma família numerosa, eles não fazem a mínima idéia do que nós estamos falando justamente por não possuir uma família numerosa, ou não conhecer uma família de verdade. Família é doação, o berço da vida e da sociedade. Nesse cenário de enfraquecimento da família, todos sofrem, em especial os mais frágeis, as crianças e os idosos”
(Lucas – Curitiba/PR)

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Exibindo "Bella" para adolescentes em situação de risco social

“Olha, Tarcísio, São meninos com experiências de enrijecimento emocional pela vida rude que levam, muitos com pais ausentes, bêbados, violentos ou até violadores (pedófilos) (lembro de pelo menos três casos de abusadores sexuais entre pais ou padrastos).
Minha esposa, que é a diretora da obra que os acolhe no horário alternativo ao das aulas escolares até comentou que talvez o filme tivesse um andamento meio lento para prender-lhes a atenção.
No entanto, ficaram atentos (fora alguns rumores entre os mais buliçosos), APLAUDIRAM FRENETICAMENTE O ABRAÇO DOS IRMÃOS (eu fiquei surpreso, pq. é uma cena de apelo emotivo para quem está muito atento), prestaram atenção na frase do cego que até servirá de mote para o nosso próximo encontro: "O Senhor me tirou a luz para que eu pudesse ver melhor" e se emocionaram, uma das meninas chorou abertamente e outros contiveram o choro, mas marejaram os olhos quando a criança encontrou a mãe.
Havia uma delas que está grávida com 15 anos e passa mal (com enjôos) quase todos os dias.
E quem me pediu para ver o filme de novo com sua família é uma menina muito discreta e cuja auto-estima vem melhorando muito por sentir-se acolhida naquele lugar.
Deus te guarde!”
(Antônio  – São Paulo/SP)